Deutsch  |  English
NEWS

"Ask Wine&Partners.
They know how to do it"

Peter-Jordan-Straße 6/3
1190 Wien

+43 1 369 79 900
office@wine-partners.at
  | Suche

Quinta do Vallado no Bocuse d´Or!

O único Português

22.02.2019

Uma enorme honra para a Quinta do Vallado. O seu 20 Years Old Tawny Port foi servido no jantar da final do famoso concurso “Bocuse d’Or”, em Lyon. E foi o único vinho servido naquela noite que não era francês!

Douro Boys Francisco Ferreira Joao Ferreira Alvares Ribeiro 2008 © Quinta do Vallado
Os proprietários da Quinta do Vallado: Francisco Ferreira e João Ferreira Álvares Ribeiro © Quinta do Vallado

Paul Bocuse é uma verdadeira lenda do mundo culinário. O restaurante “Auberge du Pont de Collonges” deste famoso Chef, que faleceu no ano passado, tem sido galardoado continuamente com três estrelas Michelin desde 1965, sem interrupção. Mas acima de tudo, Bocuse foi o iniciador da “Nouvelle Cuisine”. Em 1987 instituíu o revolucionário Concurso Internacional de Culinária Bocuse d’Or: as 24 equipas finalistas, selecionadas a partir de uma eliminatória prévia, têm que preparar e confeccionar pratos da mais alta categoria em apenas cinco horas e 35 minutos. Os vencedores da última edição foram a Dinamarca (com Kenneth Toft-Hansen e Christian Wellendorf Kleinhert), seguida da Suécia e da Noruega.

No jantar “Maison Bocuse”, que encerrou o concurso com uma ementa absolutamente extraordinária, foram servidos só vinhos igualmente excecionais. A sobremesa era uma Tarte Tatin – que foi acompanhada com um Tawny Port da Quinta do Vallado. “É para nós uma enorme honra ver o nosso 20 Years Old Tawny Port servido nesta final, sobretudo por ser o único vinho que não é francês. Isto confirma, mais uma vez, que os vinhos portugueses são um elemento importante na gastronomia de topo”, diz João Ferreira Álvares Ribeiro, um dos proprietários da Quinta do Vallado.

douro_boys_vallado_bocuse_dor_2019_c_diphphotography
Os vencedores da edição deste ano do concurso Bocuse d‘Or @ Diph photography

Sobre o 20 Years Old Tawny Port
Como é habitual nas vinhas tradicionais do Douro, as uvas a partir das quais é feito este fantástico vinho do Porto são de diversas castas autóctones como a Tinta Roriz, Tinta Amarela, Touriga Franca e cerca de mais uma dúzia de outras, plantadas misturadamente nos terraços xistosos do Douro. Os Old Tawny Ports da Quinta do Vallado amadurecem em barricas de madeira de 600 litros. O Tawny de 20 anos impressiona no nariz por ser bastante encorpado, com aromas de frutos secos, notas de charuto e um tudo-nada de incenso. No palato são muito frescos, aveludados, con um pouco de LAKRITZE. Graças à longa maturação em madeira, os Tawnies são bastante concentrados, mas muito equilibrados. Sobretudo uma ligeira acidez confere-lhes uma frescura muito agradável, que contrabalança na perfeição com o açucar e o álcool. Por isso mesmo, os Tawnies são muito usados para acompanhar um bom jantar – especialmente quando se trata de sobremesas com elementos de frutas.

Se estiver interessado em comprar este vinho, por favor contacte directamente a Quinta do Vallado:
Quinta do Vallado, Vilharinho dos Freires, 5050- 364 Peso da Régua
T: 0-254 323 147
geral@quintadovallado.com

Também o pode encontrar na loja online:
www.quintadovallado.com

douro_boys_vallado_20_years_old_tawny_port_2018_c_quinta_do_vallado
O grandioso 20 Years Old Tawny Port da Quinta do Vallado @ Quinta do Vallado

QUINTA DO VALLADO
A história da Quinta do Vallado divide-se em duas etapas. Desde a sua fundação (1716) até ao ano de 1987 eram produzidos apenas vinhos do Porto, que eram comercializados pela casa de Vinho do Porto da família Ferreira. A segunda etapa começou em 1990, quando começaram a ser feitos e comercializados os vinhos tintos e brancos sob o nome “Quinta do Vallado”. Desde 2002, após terminada a reestruturação das vinhas, a Quinta do Vallado conta com uma área total de vinha de mais de 70 hectares, dos quais 20 hectares estão plantados com vinhas extremamente velhas. O espírito empresarial da equipa espelha-se igualmente nas mais recentes inovações turísticas: nos últimos anos, João Ferreira Álvares Ribeiro e o seu primo Francisco Ferreira abriram dois hotéis. Em 2005 foi a vez do encantador “Country Hotel”, no edifício histórico principal da quinta, e em 2015 abriram a “Casa do Rio”, uma estalagem romântica no Douro Superior, perto da fronteira com Espanha. Desde 2003 é um dos membros fundadores do famoso grupo de produtores Douro Boys (Quinta do Crasto, Quinta do Vallado, Niepoort, Quinta Vale D. Maria e Quinta do Vale Meão)